Quanto vale a sua vida? Formas de cálculo do seguro de vida

Contratar um seguro de vida pode ser desconfortável num primeiro momento, já que assumimos nosso estado passageiro na vida, contudo, deve ser encarado como uma forma de deixar sua família amparada caso você não esteja mais aqui um dia. Ele não é um investimento, mas sim uma segurança, por isso é preciso ter um olhar financeiro sobre este tema e verificar as melhores opções no mercado. Mas quanto vale a sua vida? Qual valor é razoável para um seguro de vida?

Ao contrário dos seguros de imóveis e automóveis, em que você não pode receber um valor acima do valor de mercado, um seguro de vida não tem limite estipulado, portanto, você é quem decide o valor a segurar. Você pode ter um, dois ou mais seguros de vida, em valores diferentes. O que importa é que você consiga pagar o valor mensal direitinho.

Cobertura
Como as opções de seguradoras são muitas, o que vai diferenciar a sua escolha por esta ou aquela é a cobertura, ou seja, as vantagens que a sua família desfrutará se receber o seguro. Auxílio-funeral, auxílio-creche e pagamento de contas por determinado tempo são algumas das vantagens oferecidas pelas corretoras de seguros.

Mensalidade
A mensalidade do seguro de vida é calculada sobre a expectativa de vida do contratante e o valor segurado, portanto, quanto mais velha a pessoa for, mais caro será o seguro. O reajuste das mensalidades ocorre como em planos de saúde, por faixa etária. Assim que você passa de uma faixa etária para outra, o valor da mensalidade sobe. Em contrapartida, o valor do prêmio do seguro é corrigido por índices atrelados à inflação.

Afinal, como calcular o valor do seguro?
Para saber qual o valor do seguro que você deverá contratar, primeiramente você precisa saber quanto a sua família gasta por mês e quantas pessoas contribuem para a renda. Se você é o único provedor financeiro da família, deverá calcular entre 5 e 10 anos do seu salário como valor para o seguro, visando dar tempo suficiente para que sua família se reestabeleça na sua falta. Se existem outras pessoas que contribuem para o orçamento familiar, este cálculo pode ser reduzido e você pode estimar um valor entre 24 e 36 meses do seu salário.

Um exemplo prático
Manoel é chefe de família e possui esposa e dois filhos pequenos, de 2 e 5 anos. Seu salário é de R$ 4.500,00 e sua esposa, Milena, não trabalha fora. Manoel decide fazer um seguro de vida para que sua família fique protegida caso algo de mau lhe aconteça e, portanto, ele realiza algumas simulações de acordo com as nossas orientações:

Salário X 5 anos = R$ 4.500,00 X 60 = R$ 270.000,00

Salário X 10 anos = R$ 4.500,00 X 120 = R$ 540.000,00

Tendo os valores aproximados que gostaria de deixar para sua família, Manoel busca uma corretora de seguros e verifica a melhor opção, analisando, é claro, o valor mensal do seguro, que deverá entrar no seu orçamento como uma despesa a mais. Na impossibilidade de deixar um valor semelhante ao calculado, você pode fazer um seguro de valor mais baixo e, quando tiver melhores possibilidades financeiras, aumentar o valor do prêmio ou fazer outros tipos de investimentos.

O que achou do cálculo do seguro de vida? O seu seguro foi feito desta maneira? Como você chegou ao valor contratado? Compartilhe sua experiência conosco!

Newsletter

Deixe uma resposta